3 tendências que os empreendedores precisam planejar em 2022

O mundo nunca pareceu mais complexo do que é hoje. A economia global é caracterizada por gargalos de abastecimento e grandes convulsões no mundo do trabalho. Três abordagens de como as empresas ainda podem planejar para 2022.

Se você olhar para trás nos últimos dois anos, fica claro: as empresas que tradicionalmente planejam uma vez por ano não podem reagir com flexibilidade suficiente a crises e mudanças repentinas. O ambiente dinâmico em que as empresas operam hoje fala por si.

Atualmente, quase todas as empresas desde quem trabalha com criação de sites até as maiores indústrias de automóveis são afetadas por gargalos de fornecimento ou fechamentos devido ao Corona. Repetidamente, novos conceitos precisam ser implementados, como os funcionários podem ser integrados remotamente e o local de trabalho projetado de forma que as pessoas possam retornar ao escritório.

 

O número crescente de eventos climáticos extremos também está exacerbando as crises já existentes. Também não deve ser esquecido o clima de consumo alterado e a crescente escassez de trabalhadores qualificados. Então, como as empresas podem lidar com a volatilidade nestes tempos cada vez mais dinâmicos? Aqui estão três ideias sobre como as empresas estão trazendo agilidade em seu planejamento.

 

Tendência 1: melhores informações por meio de dados na nuvem

 

As empresas que atendem aos mercados globais precisam ficar de olho nas condições regionais. Isso geralmente requer uma extensa análise de dados. Começa com a demanda regional por um produto e se estende até a disponibilidade de matéria-prima ou mão de obra qualificada necessária para fabricar e entregar o produto. As empresas que desejam se tornar mais resilientes e competitivas em 2022 precisarão avaliar sua capacidade de atender às demandas locais. Aqui, a nuvem é a chave para tirar as conclusões corretas dos dados disponíveis.

 

A nuvem oferece às empresas acesso mais fácil a uma ampla variedade de fontes de dados. Com o software certo, as empresas podem usar esses dados para obter informações importantes sobre o comportamento e as necessidades de seus clientes, funcionários e concorrentes.

Desta forma, a nuvem torna mais fácil para as empresas operarem de forma eficaz em diferentes mercados. O acesso a esses dados está, portanto, se tornando cada vez mais importante para as empresas.

Especialmente se você deseja abrir novos mercados, atender às necessidades dos clientes em nível local e global e permanecer produtivo apesar dos funcionários espalhados por todo o mundo.

Assim que mais dados estiverem disponíveis em uma infraestrutura de nuvem escalável, as empresas poderão levar em consideração nuances locais em seus planos. Isso permite que eles tomem decisões que atraem estrategicamente todos os mercados.

Por outro lado, as empresas são capazes de tirar rapidamente novas conclusões a partir desses dados. Isso lhes dá a agilidade de que precisam para enfrentar mudanças onipresentes no ritmo que elas merecem.

Tendência 2: interceptar picos de demanda por meio de “Demand Sensing”.

 

É claro que os gargalos na cadeia de suprimentos afetam vários setores, desde fabricantes de automóveis, restaurantes de comida mexicana, até varejistas de comércio eletrônico para consoles de jogos.

No entanto, há outro fator em 2022 que está apresentando às empresas um obstáculo inesperado. E se um produto se tornar viral?

Com aplicativos como o Snaptik App TikTok, a viralidade está surgindo muito mais rápido do que nunca. Quando um produto se esgota rapidamente devido ao hype, é importante estar ciente desse aumento “artificial” na demanda. O exemplo da escassez de máscaras ou capacidades de teste no início da pandemia também mostra que esse não é um problema apenas do mercado consumidor.

Pode ser tentador pedir um excedente de produtos para atender a essa demanda inesperada. No entanto, se você considerar que os tempos de envio também serão muitas vezes maiores em 2022, isso pode se tornar um problema: na pior das hipóteses, o ciclo de tendência continuará e a demanda se normalizará.

E os comerciantes que encomendaram estoques em excesso devem tentar recuperar as perdas associadas à fabricação, transporte, armazenamento e depois baixar o preço desse estoque agora desnecessário.

 

Uma solução para isso é o chamado “Demand Sensing”. Esta é uma ferramenta que verifica e analisa as mídias sociais em busca de menções de produtos para entender e antecipar mudanças de curto prazo no sentimento do consumidor. Usado corretamente, o gerenciamento de demanda pode ajudar as empresas a criar estoques adicionais para atender aos picos de demanda previstos.

Tendência 3: Pense grande novamente sobre projetos de transformação

No início da pandemia, à medida que a grande incerteza se espalhava, muitas empresas suspendiam importantes projetos de transformação. Poucos desde então retomaram esses projetos.

Em vez disso, surgiu uma colcha de retalhos: os investimentos em TI relacionados à pandemia estavam amplamente concentrados em medidas e ferramentas que podiam ser configuradas rapidamente, por exemplo, para permitir o trabalho em casa.

O que falta agora, no entanto, são investimentos de longo prazo em processos verdadeiramente digitais.

Um aumento nos gastos com TI para 5,5% está previsto em todo o mundo para 2022 – e essa tendência também será observada no Brasil.

Não está claro se tal soma é suficiente para se manter competitivo. Porque uma infraestrutura de TI aprimorada não é apenas necessária para se afirmar no mercado.

Mesmo o melhor talento no trabalho requer equipamentos excelentes – principalmente quando se trabalha remotamente.

Os programas de curto prazo, portanto, não são suficientes para preencher essa lacuna na digitalização.

Grandes projetos de transformação precisam ser reavaliados e redefinidos para permitir que as organizações sejam estrategicamente competitivas, eficientes e preparadas para o futuro.

Isso significa que estamos saindo de uma postura defensiva, que só reage a crises com soluções rápidas e de curto prazo,

Conclusão: Calcule a próxima crise com planejamento ágil

As convulsões dos últimos dois anos, da pandemia de corona aos problemas da cadeia de suprimentos, deixaram todas as empresas com um banco de dados ruim.

Ou seja, quem se basear em dados históricos dos últimos 24 meses para inferir os próximos 12 não irá muito longe. O importante agora é reagir com agilidade a mudanças agudas.

As tendências mostram que é importante buscar consistentemente a digitalização. A nuvem, o sensoriamento de demanda e a infraestrutura de TI são ferramentas para reagir rapidamente.

Um mundo de giro cada vez mais rápido exige dos empreendedores uma flexibilidade sem precedentes no planejamento.